sábado, 7 de novembro de 2015

Um bolo no forno


O bolo no forno é o fim de semana que começa. Tem sempre um significado especial, aquele bolo de sexta ou sábado. Anuncia momentos de descanso, sem a correria dos dias ditos úteis. Há, portanto, muita utilidade num bolo no forno. Só a ideia de um bolo no forno apazigua. Esta semana, precisava mesmo deste bolo no forno. Mais do que o comer (às vezes, só os provo, que não sou muito de comer bolos), é mesmo fazê-lo, acender o forno e vigiá-lo que me faz bem.
O bolo deste fim de semana foi feito com as cenouras que eu e o Manel escolhemos esta amanhã na Bioazórica. A receita é da Helena, uma vegetariana com muito talento para a cozinha, que dinamiza comigo um clube de culinária na nossa escola. Qualquer dia falo um bocadinho deste novo projeto que me está a apaixonar. É um daqueles bolos mesmo fáceis, de misturar tudo e pôr na forma. E tem um pormenor importantíssimo: uma cor linda :)

Bolo de cenoura


Ingredientes:
3 cenouras grandes
2 chávenas de açúcar
1/2 chávena de óleo
1 pitada de sal
1 colher de sopa de fermento para bolos
1 chávena de água
3 chávenas de farinha de trigo

Preparação:
Aquecer o forno a 180 graus.
Colocar todos os ingredientes no liquidificador,  menos a farinha. Triturar. Verter a massa para uma tigela e misturar a farinha, sem bater.
Forrar uma forma com papel vegetal (usei uma de bolo inglês, mas podem usar uma redonda, sem buraco) e levar o bolo ao forno, cerca de 35 minutos (fazer o teste do palito).
Quando o bolo estiver quase cozido, fazer a cobertura: numa panela pequena, misturar 6 colheres de sopa de açúcar, 3 de chocolate em pó, uma de creme vegetal (se não fizerem, como eu, questão que o bolo seja vegan, podem usar manteiga) e 2 de água.
Com um garfo, perfurar o bolo e cobrir com o creme de chocolate.




11 comentários:

  1. Acabei de tirar o meu do forno! É de chocolate! Eu queria de maçã mas como a maioria ganha tive de satisfazer o pedido dos restantes habitantes da casa! Mas não me importo, gosto mesmo é de mima-los fazendo aquilo que mais gostam! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também nestas coisas da cozinha há que haver democracia ;) Cá em casa, o mais pedido é o de chocolate :)

      Beijinho,

      Ilídia

      Eliminar
  2. Que delicia, essa cor está mesmo apetitosa! Eu que não sou fã de coberturas, esta assim em quantidade moderada fica mesmo perfeita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gosto de contenção no que toca a coberturas. Esta tem a quantidade certa :)

      Eliminar
  3. Mesmo assim:) Um bolo no forno é sinal de que o fim-de-semana está a começar. E dá alegria só por isso. Por ser feito e por estar no forno. Depois disso, cada uma das declinações particulares dessa alegria. Nos dias de chuva e de nuvens zangadas, é uma alegria que faz ainda mais sentido.
    Ficou lindo, o teu bolo de cenoura. Com aquele final irresistível de chocolate.

    Bom domingo! Um beijo.

    Mar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Basta pouco para termos um bocadinho de alegria. Mesmo quando o mundo anda louco, um bolo no forno ajuda um bocadinho. Vou fazer um esta tarde. Talvez de abóbora, que elas estão bem bonitas, na bancada da cozinha :)

      Um beijo,

      Ilídia

      Eliminar
  4. Não consigo resistir a bolos de cenoura :)
    Se puderes, faz-me uma visita em Gulosoqb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carla. Tenho-te visitado, sim. E já deixei um comentário e tudo. No entanto, a maior parte das vezes passo em silêncio :)

      Um beijinho,

      Ilídia

      Eliminar
  5. Ai que booommmmmm!!!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Adoro bolo de cenoura Ílidia, e esse com essa cobertura deixou-me a salivar. Não sei se resisto esperar pelo fim da semana para experimentar esta receita!!

    Um beijinho,
    Vera

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acerca de mim

A minha foto
O Acre e Doce é um blogue que celebra a vida de casa, principalmente os momentos passados à volta da mesa. É um blogue de coisas que nos fazem felizes, sejam uma refeição, um filme, um livro ou um ramo de flores frescas.