quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Sopa de cenouras e... ervas daninhas

Bastante consumidas em certas regiões do país, principalmente no Alentejo, as beldroegas sempre foram ignoradas nos Açores. Ignoradas, não. Odiadas, desprezadas. Cá, nunca passaram de uma erva daninha, que   invade os campos, contaminando a ervinha boa. Recentemente, reparei que havia beldroegas na minha horta. Nasceram espontaneamente (pena não nascerem assim courgettes, tomates e alho francês :). Resolvi cozinhá-las, numa sopa. E gostei muito desta sopa de ervas daninhas. Qualquer dia estou, como a minha vizinha Elvira, a cozinhar urtigas :)
3 cenouras
1 courgette
1 batata
1 cebola
2 dentes de alho
1 talo de aipo
azeite (cerca de 30g)
sal
água q.b.
1 mão cheia de beldroegas


Preparação (na Bimby):
No copo, coloquei a cebola, cortada a meio, os alhos e o aipo, cortado em pedaços. Triturei uns segundos, na velocidade 9, adicionei o azeite e refoguei 5 minutos, 100 graus, velocidade 1. Juntei as cenouras, a batata e a courgette, cortadas em pedaços e cobri com água. Programei 20 minutos, na mesma temperatura e velocidade. Triturei cerca de 1 minuto, na velocidade 7 e adicionei as beldroegas. Programei mais 10 minutos, na mesma temperatura e velocidade colher inversa.

16 comentários:

  1. E eu que pensava que nem existiam por cá! Devo andar a confundi-las com ervas daninhas :)

    ResponderEliminar
  2. Bem bom. Só mostra que por vezes as ervas daninhas têm um lado bom :) boa semana

    ResponderEliminar
  3. Olá Ilídia
    Não é só nos Açores que as beldroegas têm sido desprezadas. No Continente também. Só agora passou a ser moda. E ainda bem, porque são realmente boas e versáteis.
    Os almeirões também hão-de conquistar o seu lugar na nossa culinária diária.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Amiga, também devo andar distraída, porque nunca encontrei dessas ervas daninhas. Mas se dizes serem boas então devem ser... tenho que calçar as botas de cano e ir à procura,lol.
    A sopinha da nossa Elvira já está na lista de espera já à muito tempo, falta-me a coragem :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. E eu nem sabia o que era... ups!
    Tem bom aspecto.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Eu adoro beldroegas, quando vivi no Alentejo tinha uma amiga que fazia uma sopinha deliciosa com um queijinho a derreter no prato...

    Quem me dera uma horta como a tua :)

    bjs

    ResponderEliminar
  7. Ilídia, uma sopa linda. Nunca provei beldroegas mas ando curiosa. Mas no meu quintal não encontrei ainda. Vou ter de ir à procura em quintais alheios, o pessoal até fica agradecido se eu as for lá buscar!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Que rica sopinha, essas ervinhas são muito gostosas e cheias de propriedades terapêuticas, pena que não me apareçam no jardim, urtigas sim, aparecem com as chuvas, olho para elas e nem lhes toco, já me tentaram convecer a cozinhá-las numa sopinha, mas sinceramente não as estava a ver dentro do meu prato da sopa.
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  9. Nunca experimentei beldroegas e aqui pelo norte é praticamente palavra desconhecida, às tantas chamamos outra coisa a esta erva "daninha"... Mas estou curiosa. Também gostei dos posts anteriores! A minha solução para o soufflé ficar mais bonito é encher bem a forma, de facto. Mas claro que depois abate um pouco. É por isso que se diz que os convidados é que devem esperar pelo soufflé e não o contrário ;-).
    Beijinhos e bom fds!

    ResponderEliminar
  10. Também tenho andado curiosa em relação às beldroegas. Tenho algumas fotos, umas tiradas junto à costa outras no terreno à volta da minha casa. Elas crescem espontaneamente até por entre as pedras da calçada. Qualquer dia aventuro-me nesta sopinha. E tem de ser em breve porque agora é que as beldroegas estão viçoas. Tem-me faltado a coragem, admito.
    Gostei bastante desta sopa.
    bj
    Patrícia

    ResponderEliminar
  11. Gostei do título! Parece o nome de uma poção mágica para afastar o mau olhado!... Adoro beldroegas, mas só as como quando vou ao Alentejo.
    Beijo
    Babette

    ResponderEliminar
  12. Olá Ilídia,
    eu adoro essas ervas daninhas. :) São tão saborosas. Com elas já fiz sopas, tomatada e saladas.
    Por cá curiosamente já se começam a ver à venda nos supermercados.
    A tua sopa ficou super apetitosa.
    Um beijinho e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  13. Esta sopa está mesmo com excelente aspecto...super cremosa. Tenho que experimentar essas ervinhas!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Estas nossas sopas "exóticas" fizeram um bilharete na TV, eh eh...! ;))

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acerca de mim

A minha foto
O Acre e Doce é um blogue que celebra a vida de casa, principalmente os momentos passados à volta da mesa. É um blogue de coisas que nos fazem felizes, sejam uma refeição, um filme, um livro ou um ramo de flores frescas.