quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Domingo à tarde

Domingo à tarde. Inverno rigoroso. Manuel doente. Quarto dia de reclusão. Filmes, jogos, pinturas, mais filmes, mais jogos, mais pinturas e mais brincadeiras inventadas para evitar mais filmes e mais jogos. Manel, e que tal se fizéssemos bolachas? Siiiiiiim! E lá fomos para a cozinha, encher as mãos e a bancada de farinha e de massa. Enchemos uma caixa de bolachas. E, pelo menos durante aquelas horas, o trabalho foi manual, sem recurso a máquinas nem ecrãs, e trabalhou-se com os dedos todos. E sujámo-nos e divertimo-nos com matéria-prima tão básica como farinha, manteiga e açúcar. E ficaram saborosas, as nossas bolachas simples, feitas para evitar uma tarde inteira de tecnologia.

Bolachas de baunilha
500 g de farinha
250 g de açúcar
250 g de manteiga
1 pitada de sal 
3 gemas
1 colher (de chá) de extrato de baunilha
1 colher (de chá) de chocolate em pó (opcional)
100 ml de leite 

Numa tigela, misturei a farinha, o açúcar e uma pitada de sal. Verti as gemas no meio e misturei-as com um garfo. Acrescentei a manteiga, previamente derretida em banho-maria, e amassei, com as mãos, até obter uma massa homogénea e suave. A receita original (a que acompanhava o dispara-biscoitos) não leva leite, no entanto, achei a massa impossível de trabalhar. Fui acrescentando leite, até achar que a massa estava maleável (no total, usei 100 ml). 
Forrei um tabuleiro com papel vegetal, coloquei a massa na máquina e formei as bolachas, conforme as instuções.
Levei ao forno, a 180 graus, cerca de 15 minutos, dependendo do tamanho das bolachas (convém ir vigiando). Com metade da massa, o Manel quis fazer bolachinhas de chocolate. Fiz-lhe a vontade, acrescentei uma colher de chocolate em pó e voltei a amassar.



26 comentários:

  1. Pues quedaron perfectas, seguro disfrutasteis haciendolas y comiendolas, que ricas¡¡¡, besos

    ResponderEliminar
  2. As melhoras do pequenino!
    Os biscoitos ficaram mesmo apetitosos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele já está melhor, Luísa. Já regressou ao colégio. Obrigada :)

      Eliminar
  3. A cozinha é sempre a cura para todos os males :)
    As bolachas estão mesmo apetitosas!!

    ResponderEliminar
  4. Querida Ilídia,
    O Manel doente? Que aborrecimento. Mas contornaste bem a situação para um programa diferente.
    Não houve tecnologias, mas deixa-me dizer-te que esse "objeto estranho" que usaste para moldar as bolachas me parece, a mim, que sou uma básica nessas matérias, uma tecnologia de ponta. Pelo menos o resultado assim indica.
    As melhoras dele, e as tuas também que os pais ficam sempre com o coração mais apertadinho quando eles não estão bem.
    Abraço,
    da tua amiga a sofrer a antecipação do Carnaval ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma amigdalite, nada de grave. Ainda não tinha estado doente este inverno. Já está bem :) Já participou no desfile de Carnaval e tudo :) Mas ficámos fechados em casa 4 dias. E sabes que com crianças mexidas não é fácil ;)
      O "objeto estranho" é muito fácil de manusear. Só colocar a massa e puxar a alavanca :)

      Um abraço,
      Ilídia

      PS: Vai correr bem, o Carnaval ;)

      Eliminar
  5. As melhoras para o Manuel...
    Mas tenho a certeza que com essas bolachinhas ele se sentou melhor!
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Susana. Ele ficou muito feliz e orgulhoso das suas bolachinhas :)

      Beijinhos,
      Ilídia

      Eliminar
  6. Belas bolachinhas!
    As melhoras do Manuel.
    bjinhos

    ResponderEliminar
  7. Que lindas e a ajuda foi preciosa.
    Bjs, Susana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre divertido estar com ele na cozinha :)

      Beijinhos

      Eliminar
  8. Olá Ilidia,

    Este post deixou-me muito contente e também muito envergonhada!

    É conhecido o meu gosto pelas coisas da cozinha entre os familiares e amigos.

    De maneira que no meu último aniversário recebi um dispara - biscoitos!

    Assim que tive oportunidade fui experimentar.

    Resultado: funcionou e muito bem depois do marido olhar e mexer porque eu me atrapalhei um

    bocado com aquilo.

    E chego aqui e vejo o Manuel todo "lampeiro" como se fosse mais um dos brinquedos dele!

    Está explicada a parte da vergonha.

    A parte do contentamento é porque assim fiquei com mais uma receita para dar novamente uso ao "aparelhómetro"!

    Na verdade, duas: versão com e sem chocolate.

    Um beijinho do Algarve e votos de um excelente fim - de - semana!

    Sandra Martins




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra, não se envergonhe. Na verdade, o Manel só colocou a massa no "aparelhómetro". Quem disparou as bolachas fui eu. Experimente, que vai ver que não é difícil, apesar de, à primeira vista, parecer intimidante :)

      Um beijo dos Açores para o Algarve :)

      Ilídia

      Eliminar
  9. Mas que bolachas tão bonitas... adoro o cheiro que fuca em casa depois de fazer bolachas!
    Vou passar por cá mais vezes!

    ResponderEliminar
  10. Um programa tão doce. Literalmente doce:) Com mãos pequeninas a fazer bolachas e tudo. Eles gostam destas coisas. No Domingo, o António ajudou-me com os scones. Tinha pedido e eu estava doente, por isso, andou por ali a ajudar e a fazer bolas de massa do tamanho de tangerinas:)

    Um beijo.

    Mar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já não sabia o que havia de fazer para o entreter. E assusta-me o facto de andar sempre agarrado à Playstation ou ao Ipad. Felizmente, ainda fica entusiasmado quando lhe falo da cozinha ou da horta. E sabem tão bem aqueles bocadinhos com eles, não é? São tão boas as conversas, enquanto cozinhamos :)

      Um beijo,

      Ilídia

      Eliminar
  11. Um dia, hei-de conseguir usar o dispara-biscoitos e fazer umas bolachinhas assim tão lindas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Ana. Na verdade, é muito fácil. Basta colocar a massa e diparar :)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acerca de mim

A minha foto
O Acre e Doce é um blogue que celebra a vida de casa, principalmente os momentos passados à volta da mesa. É um blogue de coisas que nos fazem felizes, sejam uma refeição, um filme, um livro ou um ramo de flores frescas.