segunda-feira, 26 de março de 2012

Amálgama de comer

Em linguística, uma amálgama é a criação de uma palavra a partir da junção de partes de duas ou mais palavras. Uma mistura, portanto. O princípio desta receita é o mesmo. Inspirei-me em duas receitas. Um bocadinho desta e outro desta. E nasceu uma nova.




Lasanha de salsichas frescas e repolho


Ingredientes:
1 repolho de tamanho médio
1 embalagem de salsichas frescas de peru
60 g de linguiça regional
1 cebola grande
1 talo de aipo
30 g de azeite
2 requeijões
50 g de queijo parmesão ralado
orégãos q.b.
sal e pimenta

Para o molho de tomate:
1 lata de tomate pelado pequena
4 dentes de alho
30 g de azeite
sal, pimenta e uma pitada de açúcar

Dei uma fervura nas folhas de repolho e reservei.
Tirei a pele às salsichas e piquei-as, juntamente com a linguiça (usei a Bimby, mas podem fazê-lo numa picadora).
Fiz um refogado com o azeite, o aipo e a cebola, picados. Adicionei a mistura de salsichas e linguiça, temperei com sal e pimenta e deixei cozinhar.
Num recipiente, misturei os requeijões, o parmesão e os orégãos.
Numa assadeira, pus uma camada de folhas de repolho. Sobre esta, espalhei metade da mistura de salsichas e chouriço. Pus outra camada de repolho e, sobre este, a mistura de requeijão e parmesão. Coloquei nova camada de repolho e a última de carne. Cobri com mais uma de repolho.
Finalizei com o molho de tomate: Refoguei os alhos, picados, no azeite. Adicionei o tomate, picado, e temperei com o sal, a pimenta e o açúcar. Despejei sobre a lasanha e levei ao forno, a cozer.
Acompanhei com batatas fritas com paprika, na Actifry. Creio que também ficará muito bem com puré de batata.

Nota: Esta lasanha foi feita há algum tempo (tal como este post). Nestes dias, o trabalho é tanto que praticamente não tenho cozinhado. Tem sido a minha mãe a oferecer-nos jantar quase diariamente. Obrigada, mãe ;)

10 comentários:

  1. Que aspeto tentador!
    E tu sempre a inovar... e a pores à prova as combinações de sabores mais diversas ;)
    Beijinho.
    Maria

    ResponderEliminar
  2. Ilidia, eu adoro salsichas frescas... pelo que esta receita fica gravada... a pedir para ser feita :D

    ResponderEliminar
  3. Que rica amálgama sim srª!!!!

    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  4. venham mais amalgamas dessas! Ou lasanhas re-inventadas :)
    E que sorte ter a ajuda da mamã!

    ResponderEliminar
  5. A arte da amálgama. Requer muita sabedoria, acho. Aquela que não se aprende nos livros. A da vida. Por sermos instadas a fazer coisas de todos os dias. Todos os dias isso. Nesses momentos, invocamos umas coisas e juntamo-las a outras. O resultado pode bem ser este. Parece-me muito bem, a tua amálgama:)

    Descansa. Quero que estejas bem, minha Ilídia.

    Um beijo.

    Mar

    ResponderEliminar
  6. Ai as lasanhas...! Que amálgama apetitosa essa.Devemos andar em sintonia. Também fiz uma lasanha de linguiça mas com corações de alcachofras. Ficou mesmo saborosa, com o avinagrado da alcachofra. Achei muito interessante a inclusão que fizeste do repolho e das salsichas frescas. Cozinhar é mesmo experimentar para inovar.
    Um abraço
    Patrícia

    ResponderEliminar
  7. Combinações felizes que podem surgir do que há por casa. E que justiça fez a essa mistura!
    Babette

    ResponderEliminar
  8. Esta junção de receitas parece-me que resultou muito bem. :) É tão bom usar da imaginação e ver sair da cozinha pratos diferentes e saborosos! Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Fico feliz por terem gostado da minha amálgama. Às vezes, destas misturas inesperadas resultam refeições muito saborosas. Outras, nem tanto. Também acontece. Experimentar e não sair bem. Mas esta foi uma surpresa agradável. E saudável.
    Beijos para todas.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acerca de mim

A minha foto
O Acre e Doce é um blogue que celebra a vida de casa, principalmente os momentos passados à volta da mesa. É um blogue de coisas que nos fazem felizes, sejam uma refeição, um filme, um livro ou um ramo de flores frescas.