domingo, 6 de setembro de 2015

Mais figos. E um frango picante.

Este post está meio alinhavado há mais de uma semana. Pelo menos a receita. Entretanto, estive para não a publicar. Parece já não fazer muito sentido apresentar uma receita com figos nesta altura. Pelo menos, depois das chuvas torrenciais da passada sexta-feira. Apesar de estar calor, olhamos pela janela e os dias continuam cinzentos, cor de inverno. Há uma espécie de incoerência nos últimos dias. 
Não voltei aos figos depois das chuvas, mas acredito que terão perdido a doçura. Figo quer sol, e sol é coisa que não tem havido ultimamente. Mesmo assim, decidi publicar a receita. Mesmo que já não haja figos doces na minha ilha, há de havê-los em qualquer parte e pode ser que isto interesse a alguém. 
Vamos então à receita. Desta vez, fiz uma salada. Uma refeição muito rápida, depois de um dia de trabalho (as fotos apressadas comprovam-no). O tempero do frango é perfeito para dias de preguiça. Três ingredientes  apenas, e, se não tivesse estragão, teriam sido dois. E teriam ficado bons na mesma, que o iogurte e a harissa fazem a festa sozinhos. Desde que conheci este ingrediente não o largo. É muito versátil e perfeito para dias em que há pouco tempo para preparar comida. Uma colher desta pasta mágica faz milagres. Em vez de comer os bifes acompanhados com um arroz sem graça, lembrei-me de os cortar em tiras e juntar a uma salada. Umas verduras, figos e nozes, numa salada agridoce muito saborosa. A doçura dos figos a contrastar com o picante do frango foi uma combinação a repetir. Não me parece é que seja ainda este ano.

Frango com iogurte grego, harissa e estragão




Ingredientes 
para o frango:
500 g de bifes de frango
1 iogurte natural
2 colheres (de chá) de harissa
1 colher (de sopa) de estragão fresco, picado
sal q.b.

para uma salada:
Salada verde (mistura de alfaces, rúcula e agrião)
2 ou 3 figos
nozes picadas
1 bife de frango
Molho vinagrete: 1 colher (de sopa) de azeite + 1 colher (de chá) de vinagre balsâmico + 1 colher (de chá) de mel + flor de sal e pimenta preta)

Preparação
do frango:
Misturar o iogurte, a harissa, o estragão e o sal. Marinar o frango durante uma hora (se não tiver uma hora, deixe o tempo que conseguir). Grelhar os bifes, num grelhador untado com um pouco de azeite.

da salada:
Numa taça, colocar as verduras. Sobre estas, dispor os figos, descascados e cortados em 4 partes. Cortar o bife de frango em tirinhas e juntá-lo também à salada, assim como as nozes. Temperar com o molho e servir, com uma torrada e um copo de vinho branco.


Entretanto, Angra reergue-se, depois da tempestade. E não há de demorar muito. Já viu dias bem piores e sobreviveu. Deixo-vos uma foto belíssima do António Araújo, que ilustra este arregaçar de mangas e a forma como estamos habituados a encarar as adversidades e a dar a volta por cima. Uma foto leve, otimista, que diz que vai ficar tudo bem. Pena não termos essa certeza em relação a tantas outras intempéries que acontecem no mundo.



Se desejarem conhecer um pouco melhor o trabalho deste fotógrafo, cliquem aqui.

10 comentários:

  1. Tantas vezes complicamos o que é simples, com tao pouco podemos fazer pratos simples, faceis, rapidos, cheios de sabor! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho tido pouco tempo ultimamente. E têm sido as saladas a minha salvação. Principalmente ao almoço. Se houver alface, um ovo cozido ou um resto de carne, há almoço na mesa :)

      Um beijinho,

      Ilídia

      Eliminar
  2. Que belo aspecto!!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Esse parto ficou com óptimo aspecto.

    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2015/09/festa-regresso-as-aulas-e-um-mix-de.html

    ResponderEliminar
  4. O tempo dos figos é tão breve. Lembro-me sempre dos do Algarve. A Sul, são de uma doçura tão deliciosa. Uso-os muito em saladas. Com queijo da tua ilha:) Mas sabes como é que gosto mesmo deles? Assim sem intervenção, comidos no momento. É assim também com as amoras. Tiro-as das silvas e pronto. O Vasco diz que é coisa de criança, quando ando de volta dos silvados, a meio das nossas caminhadas. E eu não lhe ligo nenhuma:)
    Que as coisas andem mais calmas por aí. No dia em que te liguei, estava um bocadinho assustada com as notícias. Ouvir falar nos Açores é lembrar-me de ti.

    Um beijo de bom fim-de-semana!

    Mar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este ano, especialmente breve, por causa das chuvas. No sábado, fui aos figos com o meu pai, colher alguns para fazer conserva. Mas já estão pouco doces para comer sem serem cozinhados. Também gosto muito deles comidos no momento, ao pé da figueira. Nunca sabem tão bem :) Talvez o Vasco tenha razão, talvez seja a nossa faceta infantil que emerge quando colhemos figos :)
      O verão voltou :) Está um dia lindo. E hoje estamos por casa. Há uma festa tradicional e por isso é tolerância de ponto.
      Quando ligaste, ainda não tinha chegado cá. Depois chegou. Mas não afetou a minha zona. E Angra já está quase como dantes. Obrigada pelo teu carinho :)

      Um beijo,

      Ilídia

      Eliminar
  5. PS - melhores votos para a reparação dos Danes da tempestade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Ana. As coisas já voltaram ao normal. Um ou outro sinal do que se passou, mas quase nem se percebe :)
      Obrigada.

      Ilídia

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acerca de mim

A minha foto
O Acre e Doce é um blogue que celebra a vida de casa, principalmente os momentos passados à volta da mesa. É um blogue de coisas que nos fazem felizes, sejam uma refeição, um filme, um livro ou um ramo de flores frescas.