quarta-feira, 14 de agosto de 2013

13

Gosto de observar as fotografias daquele dia. Folheio o álbum e revejo pessoas, recordo momentos, mato saudades. Ao longo do dia, vamos relembrando os passos que demos. Naquele dia e nos outros, depois dele.
Passaram-se treze anos. Mais de uma década. Aconteceu tanto, nestes anos. Andámos por vários lugares. Conhecemos pessoas. Perdemos outras importantes. Vejo os meus avós, na fotografia. Três deixaram-nos, entretanto. Mas estiveram lá, naquele dia. Vejo os nossos rostos mais jovens. Nós, os pais do Manel a haver. Tão felizes que estávamos. E continuamos. O essencial permanece. Enquanto o essencial permanecer, há que celebrar.

Depois de umas férias a comer muitas vezes fora de casa, optámos por celebrar com um jantar caseiro, preparado por mim. Um jantar no jardim, sob um céu muito estrelado e o espetáculo de chuva de estrelas que acontece todos os anos nesta data, como se fosse um presente para nós.
Para sobremesa, um pudim de requeijão. Depois de o ter provado num restaurante madeirense, aquando da Feira Gastronómica da Praia da Vitória, o meu marido pediu-me que o tentasse reproduzir. Uma busca na Internet mostrou-me várias receitas. Optei por esta, por ter sido aprovada por duas cozinheiras de confiança: a Margarida e a Mané. Omiti o limão, pois pretendia um sabor depurado, o mais parecido possível com o que prováramos. Não desiludiu. Talvez o melhor pudim que já comemos.

Pudim de requeijão

Ingredientes:
400g de requeijão;
6 ovos;
1 lata de leite condensado;
200 ml de natas frescas;
50 gr açúcar;
raspa de limão q.b. (não usei);
caramelo, para barrar a forma.

Preparação:
Bate-se muito bem os ovos com o açúcar, até duplicarem de volume (na Bimby, 6 minutos, velocidade 3).
Colocam-se os restantes ingredientes num recipiente e batem-se muito bem, até se obter uma massa homogénea (se tiverem liquidificador, podem utilizá-lo; se tiverem Bimby, batam durante 1 minuto, na velocidade 3).
Juntam-se os dois preparados e envolvem-se bem.
Unta-se uma forma com caramelo e verte-se o preparado.
Aquece-se o forno a 180 graus e coloca-se água num tabuleiro. Leva-se o pudim ao forno a cozer, em banho maria, durante aproximadamente uma hora (utilize a técnica do palito, se tiver dúvidas quanto à cozedura).
Deixa-se arrefecer dentro do forno. Desenforma-se e leva-se ao frigorífico.


21 comentários:

  1. Parabéns meus amigos. E que venham mais e muitos mais. Agora com o Manel a celebrar convosco. Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, minha querida.

      Um beijo enorme,
      Ilídia

      Eliminar
  2. Parabéns!!! 13 anos é uma data bonita, especialmente por ser um dos meus n.ºs favoritos. E se o importante permanece, há mesmo muito boas razões para celebrar, agora com o Manel a ajudar à festa! :D

    ResponderEliminar
  3. Muitos parabéns e que muitos mais sejam celebrados e o essencial permaneça sempre!
    Lindo e apetitoso pudim!
    Beijinhos grandes,
    Lia.

    ResponderEliminar
  4. Que aspecto delicioso! Muitos parabéns!

    ResponderEliminar
  5. Parabéns... e devo dizer que esse pudim parece-me uma excelente forma de celebrar :)

    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. São datas para celebrar, parabéns Ilídia!
    E essa chuva de estrelas que ilumina a vossa data, acho lindo!
    O pudim de requeijão ficou LINDO, e deve ser delicioso :)
    A provar brevemente.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma coincidência feliz :) Já é uma tradicção nossa, observar o céu naquela noite :) Já o fizemos em muitos lugares diferentes. Este ano, foi novamente em casa :)
      O pudim é delicioso, mesmo. Experimenta :)

      Beijos,
      Ilídia

      Eliminar
  7. Muitos parabéns, nós celebramos no dia 8 de Agosto 3 anos. E sim enquanto o essencial permanecer, há que celebrar. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitos parabéns, Gabriela! E obrigada :)

      Beijinhos,
      Ilídia

      Eliminar
  8. 13 é um número tão bonito. Desde o número 1, o vosso número 13. Mais números para o vosso amor. Muitos parabéns, minha querida!

    Um beijo enorme, aqui perto do mar.

    Mar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, também gosto do 13. Não o associo ao azar, como muita gente. Espero que este seja um ano feliz. Obrigada :)

      Aproveita os dias no sul.

      Beijos,
      Ilídia

      Eliminar
  9. Minha querida Amiga: um Gd Gd Gd beijinho pra vocês! Parabéns!!! Quanto ao pudim, é o estilo clássico de sobremesa q o teu amigo adora! Tenho q experimentar... Mts bjs.
    M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, querida.
      Sabes que me lembro de vocês sempre que vejo pudins deste género? Lembro-me do que o Abel costumava fazer e que eu já reproduzi (comprei até uma forma com tampinha por causa dele :). Experimenta este. É delicioso!

      Beijos para os cinco (caramba, cinco!)
      Ilídia

      Eliminar
  10. Meu Deus, estou eu aqui a passear pelo teu blog e encontro os noivos a comerem o pudim que eu tb tinha encontrado na Margarida...
    O vosso ficou com um excelente aspecto, mesmo especial para a data
    Beijinho
    PS Com isto tudo não repuz a verdade: eu não sou uma cozinheira de confiança, mas bem que gostaria ih ih ih

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acerca de mim

A minha foto
O Acre e Doce é um blogue que celebra a vida de casa, principalmente os momentos passados à volta da mesa. É um blogue de coisas que nos fazem felizes, sejam uma refeição, um filme, um livro ou um ramo de flores frescas.