quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

As nossas tradições

A minha avó costumava dizer-me, em tom saudosista, no meu tempo, havia só umas laranjinhas e uns figos passados e um pratinho de trigo, que oferecíamos ao menino Jesus. Não havia a abundância que há hoje. De facto, no passado, as pessoas punham na mesa o que tinham. Aquilo que a natureza lhes dava. Dezembro é mês de citrinos. Assim, as mesas tinham laranjas e tangerinas. No tempo em que não havia floristas na ilha, eram as camélias (ou roseiras do Japão) que enfeitavam as mesas de festa. E o trigo, que ficava a germinar desde o princípio do mês. E assim nasciam tradições. 
Tento sempre trazer alguns destes elementos para a minha mesa de Natal. Um pouco do Natal de antigamente, do tempo da minha avó. A juntar a outras coisas adquiridas mais recentemente. Assim, na nossa mesa de Natal, o tradicional bacalhau convive harmoniosamente com o peru recheado. E este ano, houve ainda uma iguaria bem americana: fiambre assado com couve roxa e molho de arandos (o clássico cranberry sauce). Também nos doces, houve mistura: a juntar aos nossos bolos de especiarias e aos sonhos, não pôde faltar a aletria, típica da terra do meu marido. E assim também nós vamos construindo as nossas tradições. 


Fiambre de Natal
1 peça de fiambre fumado (a que usei tinha 3,5 kg)
4 colheres de sopa de geleia de maçã 
2 colheres de sopa de açúcar mascavado
cravinhos q.b.
1 colher de sopa de canela
água q.b.

Dar uns cortes no fiambre, formando quadrados ou losangos. Esfregar a carne com a canela e com o açúcar mascavado, tendo o cuidado de introduzir o tempero nas ranhuras. 
Aquecer a geleia e cobrir toda a carne (reservar alguma, para ir regando). 
Entre as ranhuras, espetar cravinhos.
Colocar num tabuleiro, e juntar água, até cerca de 2 cm. Levar ao forno a 200 graus, durante 1 hora e meia.   De 20 em 20 minutos, regar com a geleia (se começar a ficar demasiado escuro, cobrir com papel de alumínio). Depois de cozinhado, deixar repousar 30 minutos antes de cortar. 
Pode ser feito na véspera e servido frio ou reaquecido.

Servi com esta couve e com molho de arandos:
250 g de arandos frescos
75 ml de sumo de laranja
50 g de açúcar mascavado
1 pau de canela

Levar todos os ingredientes ao lume e deixar ferver. Quando ferver, reduzir a temperatura e deixar cozinhar até obter a consistência desejada.

Os arandos fescos e a geleia usados na receita foram-me oferecidos pela minha amiga Diana. Thank you, darling ;)


22 comentários:

  1. everything looks amazing :) and you are sooo very welcome !!

    ResponderEliminar
  2. Mal posso esperar por também ter o "meu cantinho" e criar as minhas próprias tradições. Isso é que é Natal :)
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  3. Gostava bastante de experimentar o fiambre... Onde se consegue comprar?
    Beijinhos e um Bom Ano de 2013
    Belinha
    Mundo das Receitas
    http://mundodasreceitas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Belinha,
      este fiambre foi comprado na loja americana, na base das Lajes. Experimente perguntar num talho. Pode ser que lhe consigam arranjar ou informar onde pode encontrar.
      Um bom ano para si também.
      Beijinhos,
      Ilídia

      Eliminar
  4. Olá Ilídia
    Que bem que juntaste a tradição com a inovação. A mesa está linda!
    Por aqui também se procurou manter o que vem de longe e dar um toque de modernidade.
    Um abraço
    Guida

    ResponderEliminar
  5. Tal como tu também gosto de ver tradição na mesa de natal. As tangerinas e o bolo de natal cheio de especiarias e frutos não podem faltar. A tua mesa ficou muito linda e "vi" que passaram um natal muito feliz :)

    Beijinhos e continuação de boas festas

    P.S- Estou à tua espera ;)o emu menino mija.

    ResponderEliminar
  6. Esse teu fiambre de Natal fez-me lembrar o jantar do Dia de Acção de Graças... É uma pena ser tão difícil, quase impossível, encontrar arandos frescos...

    ResponderEliminar
  7. Linda a mesa de Natal.
    Parabéns.
    Votos de um excelente 2013.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito da ideia do centro de mesa. As iguarias estão com um aspeto excelente.
    bjs
    Fa

    ResponderEliminar
  9. Olá Ilídia:)
    Venho agradecer os votos que me deixaste e desejar-te um Ano Novo repleto de coisas boas! Já vi que o Natal foi muito bem celebrado:)
    Nunca provei fiambre assim, mas sempre tive curiosidade. O aspeto com esse molho de arandos ficou fabuloso!
    Um grande beijinho de boas festas:)

    ResponderEliminar
  10. Nunca provei esse fiambre, por um lado tenho curiosidade, mas como não gosto de fiambre cortado grosso, não sei o que vou achar, mas o aspecto está uma delicia, então o molho!!!!
    Um beijinho e Feliz 2013

    ResponderEliminar
  11. Que mesa tão bonita! Parece mesmo saída de um filme americano :) As tradições a misturar-se harmoniosamente!
    Beijinhos e votos de continuação de Boas Festas!

    ResponderEliminar
  12. Simplesmente, adorei!
    Gostaria de te convidar a visitares também a “minha casa”. Espero que te sintas lá tão confortável quanto eu me senti na tua! ;)
    Votos de muitos sucessos.
    http://cottoncandy-peaches.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Ilídia,

    As tradições são o que delas fazemos e são nossas! Fico sempre sensibilizada com a História dos pratos que fazem as mesas de festa. Que 2013 seja doce e alegre. E com a mesa posta e a família reunida muitas vezes!

    Um beijo*

    ResponderEliminar
  14. A tua mesa reuniu. No verdadeiro sentido da palavra. Os objectos. As pessoas associadas aos objectos. Que o teu/vosso ano esteja a terminar bem. Com ternura e encantamento face ao que vem. Ao que se vive no momento. Sempre o mais importante que temos. O momento.


    Bacio:)

    Mar

    ResponderEliminar
  15. Bem bom...

    mas é verdade, nestas épocas lembramo-nos sempre do que os mais velhos nos diziam e o que os viamos fazer..
    Também eu tento fazer o que meus pais e avós faziam antigamente...
    Deixar raizes a meu filho...
    Jinhos grandes estava tudo muito bonito...

    ResponderEliminar
  16. Olá Ilídia,

    As tradições são como as receitas e as memórias; ao as recriarmos estamos a perpetuá-las mas ao mesmo tempo acrescentamos algo de novo. Em cada Natal que recrio acrescento sempre algo de novo.
    Pela belíssima amostra o teu Natal foi bem recheado e a mesa estava linda. Nunca provei o fiambre mas com esse molhinho de certeza que ia adorar.

    Bjnhos e umas excelentes entradas; que 2013 te traga tudo de bom.

    http://saborescomtempo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  17. É importante falar das tradições, só assim se poderão prepetuar e quanto mais vasto o seu leque melhor. Pode dizer-se também que no nosso Presépio Terceirense a presença das laranjas e do trigo (searinhas)são de certo modo influências algarvias que perduram. Possuir laranjas era sinal de distinção e como tal honrava-se o Menino com elas, relativamente ao trigo era usado no sentido de ser abençoado pelo Menino, permitindo assim sucesso nas culturas do ano vindouro. Assim juntar-lhe aletria e tudo mais que nos dê significado e una a familia, cada vez mais nos enriquece, ainda bem.

    Os meus votos vão para um Ano Novo pleno de Alegria.

    ResponderEliminar
  18. Obrigada a todos pelos vossos comentários e desejos de coisas boas para 2013.

    Miguel O, obrigada por ter acrescentado essas informações acerca das nossas tradições.

    Um ano feliz para todos.
    Beijos,
    Ilídia

    ResponderEliminar
  19. Esta época é feita de tradições e memórias. Coisas boas e doces.
    Por cá também gostamos de manter vivas receitas de sempre mas tentamos sempre inovar e fazer algo diferente. O arroz doce e os filhoses da minha avó é que não podem faltar! A tua mesa estava linda, perfeita.
    E esse molho de arandos frescos deixou-me fascinada!
    Um beijinho querida e Bom Ano!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acerca de mim

A minha fotografia
Na casa dos trinta. Casada. Professora. Um filho. Dois gatos. Dois cães.