terça-feira, 13 de novembro de 2012

Uma pizza e uma dica de horticultura

        Nunca trabalhar a terra esteve tão na moda. Antes, era uma tarefa reservada aos camponeses, que o faziam por necessidade. Hoje, não. Cada vez mais são aqueles que, paralelamente às suas atividades profissionais, mantêm a sua hortinha, o seu cantinho de ervas aromáticas, os seus vasos na varanda. 
       Hoje, no programa "O Nosso Tempo", da RTP 1, falou-se desta nova tendência. Pessoas que encaram o trabalho da terra como uma terapia, uma forma útil de relaxar. Pessoas que têm orgulho em cultivar o que comem. Pessoas que se preocupam com a saúde e com o planeta. 
        A esta tendência não será alheia a crise que atravessamos. Mesmo que não seja este o principal fator que move estes novos rurais, esta febre de poupança que paira no ar contribuirá, certamente, para estes novos hábitos. Uma sensação de segurança, de independência, a de pormos na panela aquilo que produzimos. 
       Cada vez mais, gosto de pôr as mãos na terra (de luvas, que não é por ser agricultora que passei a ser desleixada). E cada vez mais gosto de sair à rua e colher aquilo que vi crescer. E, nalguns casos, é tão simples. É o caso das cebolas de rama, que tenho utilizado em muitas das minhas receitas. E desta vez não me podem dizer "Gostava tanto de ter uma horta, mas moro num apartamento", pois para terem cebolas destas, basta um vaso. Eis a receita: colocar na terra (ou numa floreira, ou num vaso) as cebolas que começarem a grelar. Cobri-las com terra, tendo o cuidado de deixar os rebentos de fora. Deixar crescer até que fiquem com o aspeto das das fotografias. Depois, é utilizá-las em omeletes, sopas, saladas, tartes ou naquilo que a vossa imaginação ditar. Neste caso, usei-as numa pizza, aprovada por todos.

Pizza de atum, salsa e cebola de rama

1 base de pizza + molho de tomate (receitas aqui)
6 cebolas de rama, cortadas em rodelas (incluindo alguma rama verde)
2 latas de atum com orégãos, em lascas (este)
1 raminho de salsa, picada
mozzarella fresca, esfarelada

Cobri a massa com o molho de tomate. Dispus os ingredientes, pela seguinte ordem: a cebola de rama, o atum, a salsa e a mozzarella. Levei ao forno.



29 comentários:

  1. Olá Ilídia
    Depois de ler o teu post, o meu desejo imediato é ter cebolas greladas para seguir o teu conselho. Estamos todos no caminho inícial: cultivar a terra. A História repete-se, já o sabíamos.
    Um abraço
    Guida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, repete-se mesmo. Regressamos às origens, depois de muitos anos de alienação :) Pena não ser de uma forma tão natural quando seria de desejar. Pena ter de ser o caos dos tempos em que vivemos a levar-nos a esse regresso.
      Um beijo para ti.

      Eliminar
  2. Tem um aspeto delicioso :)
    Beijinhos
    http://alfazema-chocolate.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Ana.
      Já espreitei o teu blogue. Bom ver que há pessoas da tua idade a dedicar-se a atividades tão nobres como a de fazer comida :)
      Um beijinho.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Se experimentar, diga-me como correu. Gostaria de saber.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. é verdade que não é preciso muito espaço para ter uma pequenina horta, nem que seja com ervas aromáticas, legumes e frutos pequenos. Nós temos apenas 5m2 de varanda, dos quais apenas uma pequena parte está "cultivada". Mas gosto de poder dispor das minhas ervas aromáticas em qualquer altura, de ter sempre malaguetas frescas (em pequena quantidade) e gosto de ver o desenvolvimento dos restantes vasos cultivados. Fico orgulhosa por conseguir dar louro a toda a minha família, hoje em dia já ninguém tem que o comprar :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que orgulho é o principal sentimento :)Também é assim que me sinto quando partilho com alguém o produto da minha horta. E quando faço uma sopa com ingredientes nossos :)

      Eliminar
  5. Olá Ilídia,

    Também vi o programa ontem e pensava para mim precisamente que estas movimentações já estavam predestinadas por uma causa ou outra.

    A verdade é que ainda outro dia fui comprar uma malagueteira e outra árvore, também eu ando algo entusiasmada com a terra, vamos ver o que sai. :-)

    A tua pizza ficou com um aspecto maravilhoso, gosto dessas refeições assim, simples mas cheias de sabor !

    Beijos

    Isabel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Brisa Marítima, a verdade é que anda toda a gente entusiasmada com as hortas. Há dez anos era impensável assistir-se a conversas como aquelas a que se assistem agora. O que era uma vergonha passou a ser uma moda :)
      Beijo

      Eliminar
  6. Olá Ilídia,

    Uma excelente piza, com um aspeto divino e uma dica ainda melhor. Tenho uns vasos no quintal que estão a precisar de uso. Obrigada.

    Bjnhos e uma semana maravilhosa.

    http://saborescomtempo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Espero que dê um bom uso aos seus vasos. Depois conte como correram as experiências.
      Um bom fim de semana.

      Eliminar
  7. Bem...Que aspecto incrivel essa pizza! Confesso que era menina para a comer toda :0 Está divinal...

    beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. Que pizza deliciosa!
    beijinhos,
    Addicted
    http://cookaddiction.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Pois é Ilídia, cada vez se fala mais em hortas e no cultivo.
    Na reeducação alimentar, nos hábitos mais saudáveis e no prazer que é ver crescer e comer o que cultivamos. Somos afortunadas por termos um pedacinho de terra! Adorei as tuas cebolinhas, ficaram lindas. Perfeitas para aromatizar uma bela pizza.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o melhor destas cebolas é que são uma espécie de reciclagem de cebolas que, se não fossem assim aproveitadas, iriam para o lixo. Poupar duplamente, portanto :)
      Um beijinho e bom fim de semana.

      Eliminar
  10. A tua pizza tem muito com aspecto e deve ter sabido ainda melhor com as cebolas caseiras e plantadas e colhidas por ti.

    Beijinhos

    http://receitaspanelaferro.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :) Não é que saiba melhor, mas há o tal sentimento de orgulho de que falo acima :)
      Um beijinho

      Eliminar
  11. Um dado sociológico, a acrescentar a muitos outros. Mas sim, por motivos vários, tem vindo a acontecer um regresso. E há-de intensificar-se, pelo correr deste tempo que se anuncia de regressos.
    A rama da cebola é tão de usar. Em sopas, em quiches, com ovos. E assim, em pizza. Hei-de experimentar, quando for a época das cebolas novas. Ou no Sul.

    Um beijo.

    Mar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mar, a boa notícia é que não precisas de esperar pela época das cebolas novas, pois a cebola de rama é o resultado das cebolas velhas, que grelaram e têm, normalmente, como destino o lixo.
      Um beijo.

      Eliminar
  12. Olá Ilidia, já não te visitava à algum tempo. Tempo esse que tem sido curto para deixar comentários nos blogues ): mas, sempre que posso vou mexericando ;)
    Tens toda a razão, quem quer ter uma hortinha consegue nem que sejam uns vasos com ervas aromáticas, o que dá sempre jeito ter à mão. A tua pizza ficou com muito bom aspeto e decerto bem aromática.

    Beijinhos e dá notícias :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Susana. Eu também tenho espreitado o teu blogue, mas não tenho comentado. Ando cheia de trabalho e venho aqui a correr.
      Ainda tenho beterrabas das que me deste. Tenho de arranjar tempo este fim de semana para fazer uma conserva.
      Um beijo. Sim, ligo-te um dia destes :)

      Eliminar
  13. Não tenhas a menor duvida.. Eu vivo num 1º andar de um apartamento com umas grandes varandas e vou-te dizer o que tenho plantado para veres como tens razão no que dizes.. tenho o normal salsa, coentros, cebolinho, alecrim e manjericão.. tenho depois tambem, menta, tomilho, rabanetes, hortelã e malagueta.. e na outra varanda um vaso enorme com um limoeiro que está cheio de limões bebes.. isto tudo perto de Lisboa :) Nunca pensei que se desse aqui tanta coisa acreditas :) Sonho encontrar uma pequena arvore de mirtilos e quem sabe plantar um as alfaces.. porque tomate cherry já plantei e deram alguns :) Ainda n tenho é a luvas, hihihi.. beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uau! Grande horta num apartamento! Parece-me uma belíssima seleção. Estás de parabéns! É tudo uma questão de organização do espaço e de gosto pelo trabalho em si:) Sabes uma coisa que semeei e estou a adorar, pois cresce de forma muito rápida? Salada asiática. Semeei-a e, um mês depois,colhi as primeiras folhas. Fotografei ontem uma salada. Qualquer dia, mostro-a.
      Beijinhos

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acerca de mim

A minha foto
O Acre e Doce é um blogue que celebra a vida de casa, principalmente os momentos passados à volta da mesa. É um blogue de coisas que nos fazem felizes, sejam uma refeição, um filme, um livro ou um ramo de flores frescas.